A internet mudou o mundo de maneiras bastante profundas. Uma das alterações que mais impactaram a sociedade foi a criação de novos tipos de trabalho, novas funções que não existiam há 10, 15 anos e que hoje podem ser bem rentáveis.

É o caso dos youtubers, os produtores independentes de conteúdo que veiculam seus vídeos pelo YouTube e, no caso dos mais populares, conseguem ganhar uma enorme quantidade de dinheiro. E isso não se limita aos adultos; algumas crianças também conseguem tirar uma “graninha”.

Boram, uma youtuber coreana de 6 anos de idade, conseguiu sucesso na plataforma e juntou um dinheirão. Para comemorar esse sucesso e aproveitar o que ganhou, a menina acabou de comprar uma casa avaliada em US$ 8 milhões, cerca de R$ 30,3 milhões, localizada no bairro de classe alta de Gangnam — lugar que ficou famoso com a música “Gangnam Style”, do artista coreano Psy, que estourou no YouTube em 2012.

Trabalho infantil?

É claro que os lucros da menina levantaram suspeitas entre as pessoas — algumas acusam os pais de Boram de a explorarem. Não há nenhuma evidência disso, então fica bastante difícil afirmar se há algo de errado acontecendo.

Seja como for, crianças que se tornam riquíssimas como youtubers não são novidade — um garoto chamado Ryan, que tem um canal onde faz reviews de brinquedos, já aparece em uma lista da Forbes como um dos streamers mais bem pagos do planeta.

*Com informações do site Tecmundo